quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Atualizado: Avistamento de Kristen dirigindo o BMW de Rob - 27/02



Eu estou tão triste meus amigos acabaram de encontrar Kristen Stewart :-/

Meus amigos viram Kristen dirigindo o BMW de Rob, Eu não vou twittar onde, eu a respeito muito, mas ela disse que parecia realmente bonita, essa é minha rainha!

Minha  amiga ficou  feliz  por finalmente conseguir ver Kristen,  ela nunca a viu pessoalmente:-)


                                                         Twitter da Fa que viu Kristen
Corri com Kristen Hoje.

FlashBack KStew: Josh Horowitz confrontando Kristen sobre seus Machucados


Josh: "Não seria um furo com Kristen Stewart se nós não vissemos uma última lesão."

Kristen: "Eu sei o que você está pensando"

Josh: Honestamente, que diabos de problema há com você?

Kristen: Eu não sei.

Kristen: Eu não sei o que é isso.

Josh: Isso é tipo uma pergunta de um milhão de dólares. A resposta, nós não sabemos ainda!

Divulgação OTR em NYC- Set/2012 dedo imobilizado
Oscar 2013- Kristen usou muletas por conta de um machucado proveniente de um corte no pé.
 
Como está parceira, o que aconteceu?

Eu sou uma idiota.

** Citamos esses 2 incidentes com Kristen, mas quem acompanha sua trajetória há alguns anos sabe que ela tem uma ENORME facilidade para se machucar, mas o legal de tudo é que ela sempre leva tudo com muito bom humor. E Josh como sempre, não perde a chance de tirar um sarro disso =)

Gifs de Rob como Tyler em "Remember me"



Atualizado: Tradução de Matéria em Jornal Australiano sobre Rob e gravações de "The Rover"



"Saindo do Crepúsculo ao Sol"

Ele é conhecido pela pele pálida, mas o grande  Robert Pattinson de "Twilight"  certamente está mais do que bronzeado hoje em dia, graças ao seu novo filme "The Rover".

Espiões confidentes do set do filme de David Michod, que tem sido filmado no interior da Austrália, disseram que a estrela de Hollywood está " pegando um bronzeado" e parece muito bem depois de boas horas sob o sol australiano.

"Rob parece muito bem considerando um pouco do bronzeamento e a cabeça raspada", nossa fonte disse se referindo ao corte de cabelo baixo.

O elenco gravou em Leigh Creek e em arredores da regiao após o fim de semana.

Entendemos que o sigilo do local  tem ajudado a proteger a locaçao do filme,  com bloqueios guardando a regiao e permitindo acesso apenas de conhecidos da regiao.

Nos ouvimos falar que proprietários de imóveis estao sendo pagos por cerca de $250 por produtores do filme para permitirem gravaçoes em suas propriedades.

Entretanto, o próprio dublê de Robert Pattinson, Ash Gale, deixou a cidade depois de poucos dias trabalhando no filme.Uma experiência que ele descreveu como "Insana"

"Eu nunca encontrei Robert Pattinson, porque eu estava em locais diferentes fazendo todas as cenas de dublê. Mas eu encontrei Guy Pearce, o que foi divertido."

Ash espera retornar para Flinders Rangers (Sul da Austrália) para gravar mais cenas dentro de uma quinzena.

Até lá, o cantor que está namorando Sarah LJoyde, está trabalhando em carreira solo apos romper com sua banda  "Sundance".

Nova Foto de Kristen e Daniel Radcliffe no Ensaio do Oscar pela EW


 
**EW Magazine- ERdição 08 de Março

Atualizado: Novas fotos de Kristen em HQ no Oscar



 
 


imagebam.com imagebam.com imagebam.com

Relembre: Robert No WalMart Em 2009



LQ (Clique para ver maior)
  

Bel Ami nos cinemas em Cancun, Playa del Carmen e Mérida



Bel Ami estreia na sexta-feira em Cancún, Playa del Carmen e Mérida.

Via Via Via via

MyAnna Buring fala sobre Rob e Kristen entrevista com YahooUk


"Kristen Stewart e Robert Pattinson não são fáceis", diz a estrela de A Saga Crepúsculo Amanhecer Parte 2 MyAnna Buring. Kristen Stewart e Robert Pattinson são famosos por sua extrema privacidade quando se trata de sua vida privada.
E com a saga Crepúsculo finalmente chegando ao fim no ano passado a dupla estar muito abaixo do radar após sua turnê mundial para promo de Amanhecer Parte 2.

Mas, enquanto seus níveis vertiginosos de fama podem parecer o sonho de toda celebridade, vem verdade, sua co-estrela MyAnna Buring, que interpreta Tanya Denali na franquia diz que é fácil esquecer o quão difícil esse nível de reconhecimento público pode ser, exclusivamente para omg, ela disse: "Kristen e Rob são incrivelmente legais, lidam com as coisas de uma forma justa admirável, eu acho." 

" As pessoas esquecem como lamentável que tal atenção pode ser ... Eu não sei se [ficar fora dos holofotes, fora de filmes] ajuda ou os atrapalha, é uma escolha pessoal e não há maneira certa ou errada. "

"O que eu amo sobre eles é que eles tendem a não comentar sobre o vida privada de alguém e é por isso que as pessoas que trabalham com eles não comentam sobre a deles. "

Nova/ Velha Foto de Rob com fã em Vancouver


Cosmopolis e OTR entre os 22 grandes filmes esquecidos pelo Oscar!


22 maiores filmes de 2012, que não receberam indicações ao Oscar em todos.
 16º NA ESTRADA
º 21 COSMOPOLIS

Fonte | Via | Via| Via//via

Breaking Dawn - Parte 2 ganha o Prêmio Cinemas' Alternative Movie Awards




Há um grupo de novos prêmios no grupo, e Crepúsculo conseguiu manter alguns prêmios novos como resultado.

De acordo com a Virgin Media, Empire Cinemas fez a sua primeira temporada de Movie Awards alternativos este ano e os seguintes prêmios concedidos à saga The Twilight Saga: Breaking Dawn - Parte 2 e seu elenco.

melhor casal na tela:
Bella (Kristen Stewart) e Edward Cullen (Robert Pattinson)

Melhor beijo na tela:
Bella Swan (Kristen Stewart) e Edward Cullen (Robert Pattinson)

As melhores cenas de luta:
A Saga A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 2

 Melhor vilão de filme:
Aro (Michael Sheen)

Melhor Corpo Masculino:
Jacob Black (Taylor Lautner)

Melhor herói de filme:
Branca de Neve (Kristen Stewart) por Branca de Neve eo Caçador


via || via ||  tradução e via

Gif do Robert com um belo sorriso.

               



fonte|| via//via

DVD Sweetakes e o Jogo Instant Win de Amanhecer Parte 2.




para saber mais clique aqui

fonte || via || via//via

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Capitulo 2 - (Fan Fic) Quebrando Barreiras!Construindo Laços!

CAPÍTULO 2 - Dois caminhos.....Apenas uma escolha!


POV EDWARD

Cidade de Nova York

Do alto do imponente prédio, sentado na minha cadeira giratória eu apenas observava a vista lá fora através da janela. Devido ao calor insuportável a imagem parecia tremer, cores se misturavam afetando minha visão, mas se existia algo que merecia ser afetado e resolvido com urgência era minha situação precária com a Isabella.

Suspirei entediado e resolvi levantar da cadeira; quando estou nervoso é um holocausto ficar quieto, possivelmente até o final do dia eu tenha feito buracos no chão. Andei alguns passos e me aproximei da janela, sentindo o típico frio na barriga e a ânsia me subir a bile pela garganta, atitudes estas que denominam meu medo exagerado a altura.

Busquei apoio na parede, definitivamente eu não estava muito à vontade com a vista proporcionada, mesmo a vidraça da janela estando fechada. A transparência mostrava o quanto eu estava nas alturas, como o transito estava lá fora nas apinhadas ruas de Nova York. Uma aglomeração de pessoas e cada uma mais apressada que a outra, a nova realidade do mundo “falta de tempo” ou lutando sempre contra o relógio.


E a pergunta que não quer calar. “Porque uma pessoa que tem tanto medo de altura, escolhe para trabalhar o último andar do edifício?”

Simples a resposta:

Sou Edward Masen, o homem que enfrenta milhares de leões famintos por dia, o homem que por onde passa faz e acontece. Sou aquele que mesmo diante de um não como resposta, afronta à situação e almeja a resposta desejada, trabalho no último andar por que constantemente enfrento meus medos, não são estas meras tolices que me levarão ao fracasso.

Mas aqui estou um homem insensível e individualista , preocupado e morrendo de medo de confessar a verdade a Isabella e com isso perdê-la para sempre.

Ao mesmo tempo em que este pensamento me ocorria, outro também se formava em minha mente acelerada que, cogitava todas as possibilidades de manter Isabella ao meu lado. Talvez ela compreendesse minha situação e meus interesses, ou melhor; com um pouco de sorte ela aceitaria me esperar até que os quatro anos de contrato se esgotassem.

__Edward! _ergui minha cabeça e encontrei a exuberância em pessoa encostada na porta. Ao ouvir aquela voz, senti meus pelos se arrepiarem, uma voz suave e marcante, insubstituível e perfeita, tão linda e sensual quanto a dona; Isabella.

_Isabella_ pronunciei cada silaba lentamente, apreciando o quanto seu nome saiu formoso e imperioso através de minha voz.

_Desculpe minha intromissão, aparecer no seu trabalho de forma tão inapropriada. Mas ansiava muito por sua presença, podemos conversar? __ Isabella disse, exibindo um sorriso forçado e uma postura rígida, tensa e angustiada.

Com passos urgentes e longos caminhei de volta a minha cadeira, sentei de forma languida e relaxada, gesticulei dois tapinhas nas minhas pernas e a convidei a se sentar no meu colo. Sem delongas ela veio ao meu encontro e quebrou a distância que existia entre nós.

__Minha linda! Não precisa se desculpas, levando em consideração os adoráveis seis meses que estamos nos relacionando, você nunca apareceu por aqui, acredito que sua visita tenha um propósito muito importante _ponderei.

Permiti que meu corpo relaxasse ainda mais, apoiei minhas costas no acento e puxei Isabella para mais perto. Como um velho hábito, trouxe uma mecha de seu cabelo e apreciei seu aroma delicioso, escovei meu nariz por toda a base do seu pescoço, instantaneamente Isabella fechou os olhos, e acendendo ainda mais a fogueira que existia entre nós, ela soltou um gemido baixinho.

_Sim, eu tenho um grande propósito, confesso que fui precipitada, poderia marcar um encontro para hoje à noite, mas minha ansiedade tem controle total nas minhas ações, você sabe _Ela completou rindo e eu me juntei a ela, lembrando tantas situações que ela metia os pés pelas mãos, e sempre justificando tal fato por sua ansiedade.


A descontração entre nós estava fluindo normalmente, ela nem parecia preocupada com o tal “propósito”. Mas eu estava uma pilha de nervos, em dúvida sobre tocar no “meu assunto” , ou continuar a empurrar esta situação com a barriga, assim como tenho feito ao longo deste mês, sempre adiando contar a Isabella a minha decisão. Rapidamente decidi que poderia desfrutar mais um pouquinho da minha bela morena.

_Seja qual for o propósito eu só tenho a agradecer pela visita, estava com saudades de você, sua voz, seu cheiro adocicado, seu corpo, e tudo mais relacionado exclusivamente a você_ completei; ciente do formigamento começando a dominar meu corpo.

Impaciente ela se mexeu sobre meu colo tentando mudar sua posição, aumentando ainda mais meu desconforto, mantendo seu sexo tão próximo ao meu.

_Edward, talvez você não fique tão fel....,_ antes que ela completasse sua fala, eu levei minhas mãos até sua nuca e num único movimento colei seus lábios aos meus.

Abaixei minha mão direita até sua cintura, fazendo do espaço entre nós algo inexistente mantendo nossos corpos tão colados, quase nos tornando um só, minha mão esquerda se mantinha entre sua nuca e pescoço segurando a firmemente. Bella demorou uma fração de segundos a corresponder o beijo, meu ato impulsivo a pegou de guarda baixa. Ao se dar conta do meu desespero e o quanto eu precisava beija-la seu corpo começou a responder ao meu. Suas pernas que até um instante atrás encontravam se de lado, agora tentavam freneticamente uma melhor posição, percebendo sua intenção levantei da cadeira com ela nos braços, sentando em seguida com ela montada com uma perna de cada lado no meu colo , dando início a labaredas causadoras de um grande incêndio.

Desesperado por mais contato, levei minhas mãos as suas costas, elas pareciam ganhar vida própria. Vagueavam pelo seu corpo sem deixar nenhuma parte sem tocar, apertei sua bunda com força e ergui seu quadril pressionando novamente seu sexo ao meu, precisava de atrito. Nossas línguas brincavam com urgência, uma provocando a outra em busca de mais fulguras, como se as faíscas entre nós não fossem suficientes; eu esfregava descaradamente meu membro entre suas pernas, mesmo por cima do tecido a fricção era boa.

De repente sua língua percorria meus lábios sem pressa, Isabella parecia querer desfrutar de outra maneira, como se ela estivesse gravando na memória. Resolvi ceder ao seu desejo. Comecei fazendo leves movimentos de reconhecimento, sem nunca perder meu jeito autoritário de conquista, “minha, ela é minha” , tal pensamento espalhou um calor ardente e familiar no meu corpo, um frio na barriga que nada tinha a ver com medo e tudo isso acumulou num único lugar. Como se o volume presente já não fosse constrangedor o suficiente, não contendo meu lado primitivo, usurpei do que era meu e comecei a apertar seu pontos sensíveis fazendo ela perder o controle. Em resposta a minha investida ela arriscou uma leve mordida em minha língua, sugando sensualmente meu lábio inferior, gemendo gostoso no meu ouvido.

Precisávamos nos livrar de nossas roupas ou entraríamos em ebulição em nosso próprio fogo. O calor lá fora não trazia influência alguma ao nosso estado, a não ser pelo suor começado a se formar na nossa pele.

Sorrateiramente infiltrei minha mão por dentro de sua camisa de seda vermelha, Apertando o bico do seu seio ainda por cima do tecido liso do sutiã.

_Oh! Edward _ela tentava dizer, mas sua voz rouca falhava constantemente, entregando seu estado febril, doente de tesão.

Ouvi-la dizer meu nome de forma tão concupiscente provocou um rosnado alto saindo de minha boca. Suas mãos agarraram meus fios bronze e novamente ataquei seus lábios. Empolgada e determinada a me matar de excitação, ela desceu sua mão entre nós dois acariciando minha dura ereção e nesta altura do campeonato, com um mega volume entre as pernas, joguei a cabeça para trás grunhindo algo incoerente. Deixei o espaço livre pra ela atacar meu pescoço, as vezes beijando delicadamente outrora sugando com força. Gritei seu nome arranhando suas costas por dentro da blusa.

_Isabella você pode até me abandonar, mas nunca poderá negar o que o seu próprio corpo diz _sussurrei sobre sua pele, tentando ignorar a parte sobre ela querer me deixar.

Beijava seu seio agora nu, levando seu mamilo durinho a minha boca esfomeada, sugando fortemente sem nenhum remorso ou medo de deixar alguma marca sobre sua pele.

_E e e o qu que e o meu corpo diz Edward?_ tentou perguntar

Suas costas arqueando, moldando ainda mais seu seio na minha boca.

Levantei minha cabeça e olhei profundamente nos seus lindos olhos castanhos, agora marrom escuro dominados pelo desejo.


_Minha,que você É TODA MINHA, seu corpo responde ao meu como um imã, acontecimento algum irá mudar isso_ Falei decidido.

Não me passou despercebido quando a razão retomou sua mente, algo na frase que eu disse trousse outra expectativa pra ela, para minha tristeza e decepção cedo demais ela saiu do meu colo abotoando os botões que eu tinha aberto com maestria. Deu a volta sobre minha mesa ficando de frente pra mim.

_Precisamos conversar Edward, eu deixei isso ir longe demais, tenho algo pra contar.

Quando foi que esse jogo virou? Eu é que tenho algo a contar. Com certeza, sua notícia não pode ser pior que a minha.

_Estou grávida _ falou rapidamente, parecia mais leve por compartilhar a situação.

Sim! Com certeza sua notícia poderia ser muito pior. Mas quem está aqui na minha frente é Isabella, eu não poderia soltar os cachorros em cima dela, assim como faço com algum empregado incompetente ou um cliente chato e tentando me fazer de otário. Encarei seu abdômen liso e pude comprovar que a gestação ainda era imperceptível.

_Fez bem em me contar logo no início_ forcei minha boca a falar a primeira coisa que passou pela mente, alguém aqui deveria ser o responsável.

_Eu fiz? _ perguntou surpresa

Um sorriso pequeno começou a se formar nos seus lábios, mas seus olhos continuavam arregalados talvez pelo medo, ou a ansiedade.

_Sim você fez bem em contar, eu não tenho em mente nenhum nome de um médico bom ou confiável, mas vou tomar a dianteira sobre isso.

_Edward eu juro por tudo que for mais sagrado, que foi inesperado, eu não planejei nada disso._ Argumentava nervosa.

Tomei uma lufada forte de ar, buscando força pra dar seu carecido apoio.

Ser pai não estava nos planos, não agora. Pra falar a verdade nunca pensei na possibilidade. Mas já que aconteceu hora de encarar os fatos.

_Isabella minha linda _ abri minha gaveta, retirei meu talão de cheque e voltei minha atenção a Bella.


_ Eu entendo que se aconteceu isso ambos somos os culpados, de alguma forma nos descuidamos, mas eu acredito quando você diz que não foi planejado. Apenas quero que entenda o seguinte.

Fechei meus olhos e respirei fundo, neste momento percebi o quanto estava segurando minha respiração, não era só a Isabella que estava nervosa. Tremendo eu preenchi o cheque com um valor que acreditava ser suficiente para ela refazer sua vida, peguei um envelope de tamanho grande e coloquei o cheque dentro.

Voltei a olhar pra ela e me senti perdido, aquela não parecia a Isabella de minutos atrás, ela parecia perdida, seus olhos que mais pareciam uma piscina densa, um oceano de tanta profundidade, agora pareciam opacos e vazios, sem qualquer significado. Ela ignorou totalmente o que minhas mãos seguravam, seus olhos procuravam algo no meu rosto, como se precisasse de uma resposta silenciosa.

Nós precisamos resolver isso, ou do contrário eu temia perde-la para sempre, precisava ser cuidadoso com as palavras.

_Veja bem, eu tenho 29 anos, e conheço mais do mundo lá fora do que você, uma linda garota com apenas 20 anos recém-completos, na melhor fase de sua vida, muitas metas a cumprir e sonhos pra idealizar. Está faltando apenas um ano para concluir sua faculdade; eu sei o quanto uma gravidez inesperada pode trazer mudanças, então eu tomo a liberdade de assumir a situação. Como disse anteriormente não conheço nenhum médico de credibilidade ou capacitado o suficiente para fazer isso sem prejudicá-la, mas juntos vamos encontrar alguém capacitado para cuidar disso.

Notei o quanto suas mãos tremiam, delicadamente ela passou a mão esquerda sobre a testa para retirar gotas de suor que ali se formavam. Tentou argumentar algo. Mas sua voz parecia falha, por diversas vezes ela abriu a boca pra falar, mas sua voz a traiu.


_eu não estou entendendo aonde você quer chegar com isso_ ela praticamente sussurrou baixinho, mas o suficiente para que eu pudesse ouvir.


Levantei da cadeira, estiquei minha mão até ela e lhe entreguei o envelope. Assustada com minha atitude ela arregalou os olhos agora brilhantes pelas lágrimas que ali se formavam, mas antes que ela verificasse o conteúdo, eu a interrompi.


_Por favor, não abra agora, faça isso na sua casa, quando estiver com a mente mais calma _dei alguns passos na sua direção e carinhosamente acariciei sua mão que ainda estava presa na minha._ Isabella eu sei que por hora esta pode ser uma ideia abominável, mas com o tempo você entenderá que o melhor a fazer é interromper a gravidez, ela está no início e não ocorrerão maiores danos a você.


Eu não acreditava que tinha colocado aquelas palavras pra fora, mas acredito que este caso se enquadra naquele ditado “cortar o mal pela raiz”. Minha vocação é para negócios, expandir e multiplicar, mas jamais poderia concordar em colocar uma criança no mundo quando eu seria ausente e péssima influencia, sem mencionar que nunca tive vocação paterna. Seria muito injusto com Isabella; sacrifica-la com a maternidade e ser aquele que apenas contribui mensalmente com uma gorda pensão alimentícia.

_ Não precisa se preocupar, se é isso que você quer. Acabou aqui, não me verá no seu caminho _ ela soprou sem olhar na minha cara.

Eu estava pronto pra levar uma bofetada na cara, ouvir seus gritos e a ouvir chorar magoada ou decepcionada. Mas vê-la sair da minha sala com a mesma classe e postura imponente que me fez cobiça-la me deixou surpreso, ainda que ela mantivesse a cabeça baixa ,e continuava segurando firmemente o envelope- o que me deixou de boca aberta. Eu queria ter forças pra ir atrás e dizer que poderíamos enfrentar isso junto, mas minhas pernas se recusaram a obedecer qualquer comando.

Educadamente, eu estava tentando romper qualquer vinculo que viesse a atrapalhar qualquer um de nós dois, eu tinha planos de romper nosso relacionamento sem rótulos, para futuramente quando estivesse livre pudesse refazer minha vida ao seu lado, mas aqui estou estático no meio da sala, com uma enorme dor no traseiro depois de levar um civilizado pé na bunda.


_Cara, a julgar pela cara que a Isabella saiu daqui, você contou a ela que vai se casar com a Luna Gonzáles, não é? Confesso que fiquei com pena dela, mesmo com aquele jeito sofisticado e grandioso, consegui captar sua tristeza e decepção_ Eleazar entrou feito um tornado na minha sala, me tirando dos meus devaneios._ Edward eu te disse que ela não aceitaria seus termos, certamente ela entenderia que você estava propondo a ela pra ser sua amante nesses quatro anos que estivesse casado com a min....................._ levantei minha mão em rendição, clamando aos céus que este lunático na minha frente parasse com tanto falatório.


_DÁ PRA CALAR A BOCA UM MINUTO?OU VOU TER QUE TE EXPULSAR DO MEU ESCRITORIO? _ gritei exasperado. Eleazar pode até ser meu melhor amigo, excelente colega de trabalho, mas já estava cansativo ouvir seu sermão toda vez que o assunto era o casamento arranjado. E agora diante as íltimas novidades parece que ouvi-lo dizer algo relacionado a isso, me doía ainda mais, seria isso peso de consciência?


Caminhei de volta a minha cadeira e cai sobre ela de qualquer jeito.

O que estou fazendo da minha vida?

Será que vale a pena tanto sacrifício só pra aumentar minha empresa e ser um bilionário mundialmente falado?

_Isabella está gravida_ falei sem qualquer emoção, sentindo um nó se formar na minha garganta.

Com esta até Eleazar ficou mudo, caiu na cadeira a minha frente, arregalou os olhos e ficou me encarando.

_Isso muda tudo, é a situação perfeita pra você se livrar deste casamento, você sabe como a Luna é toda sentimental, se você contar a ela sobre a paternidade, ela vai entender e romper o contrato que vocês assinaram _Eleazar dizia aquilo de um jeito que me irritava, como se fosse meu bote salva vidas, uma solução.


Luna Gonzáles descendente de espanhóis, filha única e herdeira de um império, dona da maior empreiteira na Espanha. Mesmo vivendo no século XXI, aceitei de olhos fechados o acordo de me casar com ela e durante quatro longos anos viver a fachada de um casamento feliz e brincar de casinha. O que ela tem a ganhar com isso? Eu não sei; talvez um sonho juvenil de se vestir de noiva e toda a coisa frufru de casamentos, ou aparecer nas colunas sociais das revistas me apresentando como um troféu ao seu lado. O fato é que isso é uma tarefa muito fácil pra ela “arrumar um matrimônio”, qualquer homem se sentiria orgulhoso em desposar uma bela mulher, cabelos longos e negros como a noite, enormes olhos azuis que em contraste com sua pele clara realçava ainda mais seus traços fortes, uma estrutura facial perfeita, mas ainda sim um sacrifício pra mim. Mas eu tinha muito a ganhar com isso, a fusão da empreiteira Gonzáles a Construtora Masen. São apenas quatro anos, o prazo estando cumprido nos divorciamos e sou um bilionário livre.


_quando Isabella adentrou este lugar, eu estava pensando em diversas maneiras de contar a ela sobre o casamento e propor a ela que me esperasse sem parecer um canalha querendo manter duas mulheres ao mesmo tempo, mas antes que eu falasse ela soltou a bomba.

Meu amigo me observava com sabedoria, enquanto colocava sua mão sobre o queixo.

_E o que você fez? Posso até imaginar sua cara, uma vez que você abomina crianças e toda essa parada de ser pai_ completou rindo.


Como ele conseguia rir, eu queria chorar, encher a cara no primeiro bar que aparecesse na minha frente, e não ajudava em nada quando me lembrava da feição triste que Bella tinha ao sair do meu escritório. Será que a perdi pra sempre?


_ Eu entendo que ela não poderia ficar desamparada, então presenteei ela com um cheque de dez milhões, e sugeri que fizesse um aborto_ esta última parte apenas cochichei. Ciente do que viria a seguir.


Urgentemente Eleazar se levantou e veio até mim, empurrando minha cadeira e gritando.


_SEU IDIOTA, MEU DEUS COMO ALGUÉM CONSEGUE SER TÃO BURRO?EDWARD POR ACASO VOCÊ EM TITICA NA CABEÇA?

Eu não ficaria parado sendo insultado e ouvindo meu funcionário gritar comigo. Ergui meu corpo e o empurrei de volta.

_grita mais alto, talvez o pessoal do almoxarifado ainda não tenha escutado _usei meu sarcasmo.

Passei as mãos pelo cabelo o deixando mais revolto que o normal.

_O que você esperava que eu fizesse? Comprasse balões pra comemorar? Ou acendesse um charuto cubano? _Perguntei.

Eleazar balançou a cabeça em reprovação, e foi apenas categórico ao se dirigir a mim.

_”Agora eu vejo como me enganei ao seu respeito nestes dez anos de convivência , muitas pessoas se referem a você como o” EGOISTA E INDIVIDUALISTA,QUE PENSA APENAS NO PROPRIO BENEFíCIO”, sabe Edward ?Muitas vezes eu te defendi, dizia que esta era apenas uma fachada. Mas me dói admitir que estas pessoas estiveram certas o tempo todo, um homem que tenta comprar uma mulher com dez milhões de dólares e em seguida manda matar seu próprio filho é muito pior do que eu poderia imaginar.


Deu-me as costas e andou até a porta, escorando na maçaneta e virando pra olhar os cacos que sobraram de um maldito Edward Masen.


_ Eu podia jurar por minha própria vida que você estava apaixonado pela Isabella, mulher nenhuma fez tão bem a você quanto ela estava fazendo. Você nos últimos seis meses era outro homem, sorria sem motivo e o mau humor era ausente. Vejo que novamente me enganei, por que um homem apaixonado jamais pediria isso à mulher amada. Na verdade se sentiria orgulhoso de saber que ela vai carregar durante nove meses o seu Filho, sangue do seu sangue.


Eu podia sentir as veias no meu rosto se agitarem e pular pra fora, antes que Eleazar fechasse a porta eu arremessei um vaso de vidro na sua direção, torcendo que o objeto quebrasse sua cara ao meio. Mais que veloz ele fechou a porta a tempo do objeto se chocar contra a madeira e espalhar diversas fagulhas sobre o chão.

Estaria eu apaixonado?

Claro que não, eu gosto da companhia de Isabella, mas isso é apenas pelo sexo maravilhoso. Nestes seis meses que partilhamos juntos, mal descobri suas preferências ou suas origens, não sei se têm irmãos, pais ou se é órfã. A não ser sua vontade de ser independente e concluir com êxito o curso de publicidade.

MERDA.

Por que este medo de nunca mais vê-la está me consumindo?

Mas o que mais ecoava na minha mente era a frase de Eleazar.


“Mas me dói admitir que estas pessoas estavam certas o tempo todo, um homem que tenta comprar uma mulher com dez milhões de dólares e em seguida manda matar seu próprio filho é muito pior do que eu poderia imaginar”


Meu Deus! Eu posso ser tudo, frio, calculista, um desgraçado miserável, mas não um assassino.

Apesar de aparentar ser um audacioso sem medidas, eu prezo pelos sentimentos de Isabella, mesmo que eu não possa oferecer um anel de diamantes com um pomposo pedido de casamento. Eu posso comprar uma casa confortável e mantê-la por lá até uma solução palpável aparecer, e se for sua vontade ter esse filho não serei eu quem vai impedir.

É isso, amanhã procurarei Isabella, nada que uma conversa mais amena não resolva.


TOC TOC

_Sr Masen ainda precisa do meu trabalho?_ Charlotte minha secretária me perguntava, mas seu olhar curioso varria a sala, parecendo preocupada com a desordem. Certamente imaginando quem seria a responsável por limpar a bagunça.


Antes de respondê-la foquei meu olhar no que sua mão segurava o maldito envelope, ela seguiu meu olhar e pareceu recordar o que ia dizer.


_Sr Masen a senhorita Swan pediu que o entregasse.


_ obrigada Charlotte! Pode ir embora, quando eu sair fecho o escritório.


Um pedaço de papel nunca pareceu mais pesado. Péssimo sinal que ela tenha devolvido, o caminho seria mais árduo do que eu poderia imaginar.


Pior que isso, foi constatar que no verso tinha algo escrito destinado a mim.

Duas frases cada uma com uma caligrafia diferente, a primeira frase continha uma mais trabalhada e legível, a segunda aparentava algo desengonçado e rabiscado, não sabia dizer se uma delas era de Isabella, sendo que eu nunca vi sua escrita.



Edward

“você poderia se chamar assim “Energúmeno”, que ainda sim isso não faria justiça a sua capacidade metal de raciocínio e lerdeza, eu descreveria você como um Iracundo, endemoniado e inerte. Alguém oco e podre perdido no espaço, filho de Jezebel, ou melhor, filho de uma rameira.”

“Traduzindo de uma forma mais clara: nem o jumento é tão burro igual a você panaca, filho de uma égua, babaca, idiota filho de uma puta, desejo de coração que um demônio bem pausudo e cheio de tesão te pegue de quatro e faça de você sua vadia particular, deixe seu anelzinho bem esfolado e sangrado ,em seguida ele coloque sua mão bem grande no seu rabinho e encha suas feridas de sal ,se isso não for o suficiente espero que ele corte seu pinto fora com uma faca de cozinha enferrujada, pra nunca mais colocar um inocente no mundo”

Carinhosamente Isabella.


Instantaneamente levei minhas mãos ao meu membro o protegendo ,Isabella não perderia a classe desejando isso, ou será que ela diria isso num momento de raiva?

Sim a primeira frase era muito educada e bem escrita, provavelmente ela tinha dito no papel aquilo que sua raiva não permitiu que dissesse na minha cara.

**

E ai quem quer matar o Ed???
E a Bella vai mesmo abortar???
deixe seus comentários...


Segunda tem mais!!! se houver comentes posto sábado :)
chantagem hehehe


Mais uma vez  obrigada, a linda escritora Elli
 por nos deixar por postar aqui!!!


Robert: Minha vida privada está fora dos limites


"Minha vida privada está fora dos limites - Robert Pattinson

"Minha vida privada está fora dos limites. Nunca falei sobre meus flertes, eu não sou um homem de relacionamentos pequenos e superficiais... Não falo sobre o meu relacionamento com Kristen Stewart, uma atriz que eu admiro porque ela é uma pessoa real, e uma verdadeira atriz."

Fonte || Via || via